Por que a inteligência emocional é tão importante nas empresas?

03/12/2021

group

Compartilhar

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no email
Compartilhar no twitter

A inteligência emocional no mundo corporativo atual se tornou uma chave fundamental para quem pretende se destacar. Ter autocontrole, organização, espírito de equipe e ser comunicativo são essenciais para obter sucesso.

Entretanto, por muitos anos, ter um bom coeficiente de inteligência (Q.I) foi sinônimo de sucesso, contudo, notou-se algumas dificuldades no ambiente de trabalho. Precisou-se de líderes, pessoas com iniciativa, sem medo de assumir riscos e dinâmica.

Conheça suas emoções

Um passo importante para começar a inteligência emocional está relacionado a reconhecer, avaliar e administrar nossos sentimentos. Por exemplo, quando agimos de maneira arrogante, impaciente nos tornamos refém das nossas emoções.

Mas para evitar esses desequilíbrios emocionais, é preciso estar atento a situações que geram esses conflitos e passar administrá-los. A partir daí mudar de atitude, onde tomará decisões assertivas.

Lidar com emoções

Mas como conseguir lidar com as emoções, sendo uma pessoa explosivo. Nesse ponto a inteligência emocional te ajuda a ter um equilíbrio, quando você passa a entender melhor seus sentimentos.

Para cada momento iremos reagir de uma maneira, mas, para instantes diversos devemos ter reação diferente. Do mesmo modo serve para os nossos sentimentos, dosar nas quantidades certas.

É como se tivéssemos uma receita médica da vida e temos de seguir conforme o recomendado, nem tão intenso e nem menos intenso, e sim de equilibrado.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Estabelecer metas

Uma regra importante também para a inteligência emocional, é estar sempre estabelecendo metas, com tempo e quantidade, isso gera entusiasmo, ansiedade na medida correta e prazer.

As metas são cruciais, pois, quando temos ambição de alcançar algo, passamos a nos organizar melhor, calcular riscos e acertos. Dessa forma, plantamos dentro de nós uma semente para dar frutos em nossa vida profissional e pessoal.

Reconhecer as emoções nos outros

Atualmente, podemos constatar cada vez mais o desgaste das relações sociais, mas como possuir uma inteligência emocional pode ajudar nesse aspecto? Tendo empatia com outro.

E como dito acima a inteligência emocional, é capacidade de ser comunicativo, mas para acontecer isso, é preciso se relacionar com as pessoas, de forma que saiba ouvir e entender as emoções do outro.

A partir deste momento se conectará com ele. Essa sintonização vai gerar resultados, cooperação, foco, dedicação e te ajudará a ser um bom profissional.

 Lidar com relações corporativas

Saber lidar com relacionamentos corporativos está ligado a inteligência emocional, pois, é através dela que você irá determinar sua popularidade e poder liderança.

Para acessarmos cada indivíduo, é preciso entender que ele tem o direito e razões para pensar. Sua própria história, por isso, não está errada.

Aprenda a receber críticas

Receber elogios é sempre bem-vindo, mas quando a situação é adversa, e te fazem críticas fica mais difícil, não é mesmo? Contudo, elas podem te ajudar mais, no seu crescimento profissionalmente.

Além de ser um complemento da inteligência emocional, faz você enxergar oportunidades, que não estavam evidentes diante da vaidade dos elogios e transformado em estímulo a sair do comodismo.

Diga o que você precisa

Parece ser bem simples, mas compreender emoções e relações. É necessário falar o que precisa, por mais bobo que possa ser, devemos sempre ressaltar para chegue até quem direcionamos. Porque gera uma comunicação eficiente.

Saiba se expressar se sentir incomodado com alguma coisa diga, se tiver vontade de dizer ‘’não’’, tenha autonomia para falar como acha que deveria ser feito algo. Porém, faca de maneira correta para que possa expressar sua emoção e gana.

Falar o que pensa sente de maneira certa, ao mesmo tempo, com respeito e sabedoria. Você será justo e honesto com suas próprias emoções.

Trabalhe a autoestima

Autoestima é trabalhado na inteligência emocional, por se tratar de uma avaliação que fazemos de nós mesmos. É o julgamento de como estamos nos sentindo satisfeitos ou não em uma determinada situação.

Temos que ter em mente deixá-la num nível bom, porque gerirmos nossas relações de maneira mais saudáveis. Autoestima boa te estimula a ir atrás dos sonhos e obter mais confiança.

Reconhecer seus próprios sentimentos é a base para uma autoestima melhor. Quando ela está em um nível alto, fica quase intransponível qualquer comentário que venha nos desvalorizar. Por isso, temos que estar atento para identificar nossos pontos fortes.

Portanto, podemos constatar a importância da inteligência emocional no meio corporativo, a expansão que podemos dar quando tomamos ciência desse conhecimento do Q.E. Pois, ele não vem para excluir o Q.I, mas sim para complementar, as exigências do dinamismo do profissional atual, que necessita adquirir essa competência.

Tenha autocontrole, organização, espírito de equipe, seja comunicativo, seja dinâmico e saiba ouvir são habilidades essenciais para obter sucesso.

Principais categorias

Vejá também

como ser proativo

Produtividade

03/12/2021